quinta-feira, dezembro 1

Com apenas 19 anos, “Junior Menor”, realizou um verdadeiros show de horror nas redes sociais ao anunciar um assassinato e depois, aparecer novamente para explicar o ‘motivo’ da morte do ex-líder comunitário do Coroado, Francisco Ribeiro Reis de 40 anos, mais conhecido como Chiquinho Ribeiro.

Chiquinho foi morto por volta das 6h30 deste domingo (16) dentro de sua casa que fica localizada na Avenida Cristo Rei, no bairro Coroado, na zona leste de Manaus. Momentos antes do assassinato a sangue frio, “Junior Menor” iniciou uma live no instagram mostrando total descontrole.

“Tô ao vivo para todo mundo ver que o bagulho é doido”, disse segurando uma tesoura na mão e acordando o companheiro que estava visivelmente assustado. “Eu vou fazer o mal com uma pessoa que não tem nada a ver com a minha situação”, complementou.

Momentos depois, Chiquinho foi morto brutalmente. Mas, por qual motivo? Os vizinhos falaram que o jovem causava muitos problemas no bairro e que não aceitava o fim do relacionamento. Novamente nas redes sociais, “Junior Menor” que aparentava estar visivelmente drogado, disse que o companheiro estava devendo R$ 4 mil.

O caso demonstra uma história trágica que terminou com muita violência. O Amazonas possui 13 municípios no mapa dos mais violentos do país. Em apenas cinco horas, de sábado para domingo, cinco pessoas foram mortas em Manaus com tiros.

“Junior Menor” que estava supostamente escondido na mata do sítio da mãe no quilômetro 41, na Comunidade Nova Canaã, e estaria mantendo refém a ex-mulher e o filho, foi morto a tiros no final deste domingo.

Share.